Educação Financeira: essencial para tirar os projetos do papel

Educação Financeira: essencial para tirar os projetos do papel
23/JUN - Sandro Bonfim é superintendente de Produtos da Brasilprev Seguros e Previdência

Muitas pessoas sequer se deram conta do que é Educação Financeira, nem do quanto ela é importante para a nossa vida – individualmente e em família – ou mesmo de que ela está diretamente relacionada à qualidade de vida.

Vamos, então, começar do princípio. O que é Educação Financeira? Ser educado financeiramente é saber usar de forma consciente o dinheiro que conquistamos, mantendo o equilíbrio de nossas finanças e investindo para a realização de nossos projetos de vida. Em suma: como você administra o seu dinheiro, sabendo equilibrar o que ganha (receitas) com o que gasta (despesas), a fim de evitar frustações e estresse desnecessários.

Leia mais

 

O que é a cara do inverno brasileiro?

O que é a cara do inverno brasileiro?
23/JUN - Renata Tenca - Estilista e proprietária de um atelier em Campinas

O nosso inverno, típico de um país tropical, nos faz questionar todo ano se vai ou não dar aquela esfriadinha boa. Não vemos a hora de tirar aqueles casacos quentinhos e se jogar na meia calça! 

Vamos por partes. Vou começar falando o que estamos vendo por aí e depois vocês fazem suas próprias apostas e escolhas. Assim, o seu inverno fica personalizado com a sua cara, mas com um toque bem especial do que tem de mais moderno por aí.

Leia mais

 

O xadrez nosso de cada dia...

O xadrez nosso de cada dia...
23/JUN - Andreia Riff – mulher, mãe, esposa, advogada, escreve sobre as mudanças de papeis que a vida nós impõe.

Sabe aquelas mantinhas deliciosas e muito procuradas neste inverno ? Então...Estão a circular novamente pelas ruas da nossa cidade.

É meu povo, o inverno chegou vem com tudo nénão? Como é interessante observar assim de camarote que, entra ano, sai ano, as tendências são as mesmas...Ou idênticas ou semelhantes. Nada se cria e tudo se copia...

Leia mais

 

Regras para tentar distinguir as informações que fazem diferença.

Regras para tentar distinguir as informações que fazem diferença.
22/JUN - Dr. Augusto e Dra. Alessandra Cesare - Cardiologistas

O objetivo desta coluna é compartilhar informação médica de forma objetiva com os leitores. Constantemente somos bombardeados por informações sobre saúde e bem estar, mas é difícil separar as informações que são importantes daquelas que não servem para absolutamente nada. Nem sempre a linguagem no consultório médico é clara e acessível. Vamos tentar usar nossa experiência e conhecimento médico agregados à nossa vivência familiar, para trazer assuntos importantes para os pais e os filhos. Nessa primeira coluna vamos listar algumas regras fundamentais para tentar distinguir as informações que realmente fazem diferença.

  1. Chequem as referências. Informações confiáveis geralmente são publicadas em revistas científicas de alto impacto. A ausência de referências não indica que a informação é inverídica, nesse caso convém fazer uma pesquisa em sites confiáveis. Lembre-se que nem tudo postado na internet é verdade. Lembrem-se que opiniões pessoais podem e devem ser expostas, mas devemos diferenciar o que é científico do que é pessoal.

Leia mais

 

A vida como ela é.

A vida como ela é.
22/JUN - Ivelise Giarolla - Médica Infectologista e escreve sobre inclusão

A vida como ela é

Dia 25/09/12 foi o dia em que a Terra parou por uns segundos para mim. Não conseguia raciocinar após meu marido me comunicar que o exame que fiz havia acusado 47XX+21, ou seja, a bebê que estava esperando nasceria com síndrome de Down. Na realidade eu já sabia, lá no fundo da minha alma, esse resultado. Desde o início da gravidez, achava que alguma coisa estava errada. Sexto sentido de mãe nunca falha.

Lorena nasceu, após uma gestação angustiante e cheia de expectativas, linda e sem nenhuma complicação, aos 04/02/13. Assim, começou sua vida fora do útero materno, na mesma Terra que parou uns instantes, mas que continuava girando e girando, fazendo o tempo passar para contar toda uma historia de vida.

Leia mais

 

B-A-B-Á da Coordenação de cores. (para iniciantes ou nível avançado!)

B-A-B-Á da Coordenação de cores. (para iniciantes ou nível avançado!)
15/JUN - Theresa Rachel - Palestrante e Terapeuta de Guarda-roupas®

Temos o costume de vestir 20% do que temos no armário e quase sempre entramos no "modo automático" de vestir fazemos sempre as mesmas combinações.

Por este motivo, vou te ajudar de forma prática e fácil a fazer uma misturinha boa de cores e te tirar da monotonia dos looks básicos e neutros - sendo mais direta: vou te resgatar desse marasmo de looks “sem graça” que te desanimam diariamente.

Leia mais

 

A verdade que nunca contaram sobre sua imagem pessoal

A verdade que nunca contaram sobre sua imagem pessoal
15/JUN - Theresa Rachel - Palestrante e Terapeuta de Guarda-roupas®

Já parou para se perguntar o quanto sua mãe influenciou seu comportamento e sua forma de vestir? E as outras mulheres da sua vida? Avós, tias, irmãs... elas também são grandes influenciadoras não só do seu estilo pessoal como também da maneira com você se relaciona com você e com os outros.

Costumo dizer que quem cresceu em um lar com pais médicos ou advogados tem uma forma de vestir completamente diferente de quem nasceu em um lar com pais decoradores ou artistas. As informações recebidas, ou seja, as crenças e valores estão presentes na forma como nos vestimos - seja mais tradicional ou mais criativa, mas estão presentes.

Leia mais

 

O QUÊ você quer ganhar?

O QUÊ você quer ganhar?
14/JUN - Vanessa Delpy - Publicitária, cofundadora e sócia do Espichamos.com

Não são poucas as datas comerciais que temos e diversos são os motivos para as crianças ganharem presentes. É um encontrinho aqui, uma visitinha lá. Não sei quando isso virou tradição, mas é quase falta de educação ir na casa de alguém com criança ou bebê sem levar um presentinho.

Depois de 3 anos, sua casa já tem uma imensa variedade de roupinhas, brinquedos, toalhas, livros. Não que seja ruim, longe disso, mas temos que concordar que há um certo exagero a ponto de, algumas coisas, de repente não servirem mais embora a etiqueta ainda esteja intacta.

Leia mais

 

Olhar para o lado

Olhar para o lado
17/MAI - Vanessa Delpy - Publicitária, cofundadora e sócia do Espichamos.com

Voltávamos de um passeio na Avenida Paulista: eu, meu marido e meus dois filhos de 1 e 4 anos. Fomos de metrô e na descida da nossa rua decidimos tomar um picolé. Enquanto meu marido entrava na loja-modelo da região, sentamos no murinho da entrada para esperar.

Logo uma senhora à minha esquerda,que parecia ter a idade da minha mãe, veio puxar papo com o seu neto da mesma idade que o meu filho mais novo. Ficamos ali brincando, quando percebi que uma menininha ao lado direito estava com seus olhos brilhantes e curiosos para brincar conosco também.

Leia mais

 

 

1 2 3 4 5 6

Elizabeth Monteiro 2016. Todos os direitos reservados.
Cereja.in