Programa Acontece Lá em Casa, Vivendo Melhor em Família

Programa Acontece Lá em Casa, Vivendo Melhor em Família 5/JUL - Acontece Lá em Casa

“Acontece Lá em Casa – Vivendo melhor em família” estreia a primeira temporada, dia 05 de março, as 9h00 no SBT.

A renomada psicóloga, pedagoga e escritora, Betty Monteiro, desafia um grupo de mães a enxergar seus conflitos familiares por um angulo que elas nunca imaginaram. Sob o comando da jornalista Gabi Monteiro, o programa promete ajudar as pessoas a viver melhor em família

A ajuda que toda mãe precisava, chegou! Uma casa, uma psicóloga, 13 mães de verdade e uma jornalista para contar tudo para as famílias em casa. O que será que vai acontecer?

Com o objetivo de melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes dentro de suas famílias, “Acontece Lá em Casa – Vivendo Melhor em Família”, é um programa educativo, que vai conquistar e ajudar pais e filhos com exemplos práticos, encenações divertidas, interatividade e prestação de serviço.  

Uma ideia inspirada nas palestras, conteúdos dos seis livros e nas matérias de Betty Monteiro, em seus 40 anos dedicados à psicologia em prol da qualidade de vida das crianças e adolescentes dentro de suas famílias e no mundo.

O formato original do programa, que demorou três anos para sair do papel, só se transformou em realidade quando Gabi convidou Fernando Palermo, da Produtora Sétima Arte, para colocar sua energia no projeto. 

Há 25 anos no mercado áudio visual, tendo realizado mais de cinco mil trabalhos para os seus clientes, a Sétima Arte está constantemente em busca de parceiro e de boas historias para serem contadas. Foi nesse momento, há exatos dois anos e meio a trás, que nós assumimos a responsabilidade de – juntos - transformar este sonho em realidade, diz Fernando Palermo.   

Foi através de Fernando que a primeira cota de patrocínio, via lei de incentivo, foi vendida para a Brasilprev, que acreditou na ideia e fez o projeto decolar. Com o “Piloto Valendo” nas mãos, foi à hora de enfrentar o Comitê Artístico do SBT.  

A complexidade de produção de um trabalho desse porte se compreende em diversas etapas e o maior desafio é contar 13 boas histórias, inspiradoras, motivadoras e transformadoras, para que elas sirvam de inspiração, aprendizado, ajuda e informação, para todas as famílias do Brasil que acompanharem o programa pela TV, internet e celular. 

Por deixar clara a total sinergia com os pilares da emissora que são - família, informação e diversão – o formato inédito do programa - foi finalmente aprovado e vai ao ar no horário em que a maioria das mães está em casa, domingo, às 9h00 da manhã. 

A atração, que é dirigida por Adriana Cechetti e Claudia Alves, traduz essa energia e é bonita de se ver. 

Passa-se na “Casa da Mata”, uma casa de verdade projetada pela arquiteta Priscila Bicas Saraiva, situada no interior de São Paulo.

Os ambientes foram especialmente concebidos pela Guardini Stancati Arquitetura e Design, que reuniu uma equipe de profissionais para transforma-los, com o principal propósito: Acolher e inspirar, tanto as participantes do programa quanto o telespectador.  

O resultado é de perder o fôlego.

SOBRE O PROGRAMA:

Explorando métodos dramáticos, Betty Monteiro busca a verdade de cada história trazida pelas mães, sempre de forma bem humorada e fomentando a interatividade e identificação entre o grupo de mulheres da casa e os telespectadores. 

Apresentado pela jornalista Gabi Monteiro, o conteúdo educativo foi aprovado pela Ancine e traz dicas e insigths poderosos para toda a família. 

Foram escolhidas treze mães de verdade para participar dos 13 episódios da primeira temporada e o recrutamento aconteceu através do site do SBT e das redes sociais do “Acontece Lá em Casa”

Conheça as 13 mães escolhidas. Um dos desafios da produção foi o de encontrar mães que representem a diversidade da mulher brasileira e suas principais questões e dúvidas a cerca da maternidade, porque tudo no programa é real.

Trechos do processo de seleção das mães e os testes de vídeo foram transmitidos ao vivo pelas redes sociais do programa e pela fanpage do SBT e tiveram milhares de views.

A prova da necessidade de ajuda que as mães e suas famílias estão precisando nos tempos difíceis de hoje, foi o expressivo número de inscritas para participar da primeira temporada.

A ideia é mostrar que todas as famílias sofrem com os mesmos conflitos e o que faz a diferença é a vontade de buscar ajuda misturada com coragem de mudar.

O programa também promete desmistificar o valioso papel da psicologia que como ciência tem por objetivo explicar como o ser humano pode conhecer e interpretar a si mesmo, compreender os outros e como pode interpretar e conhecer o mundo em que vive, mantendo uma constante evolução pessoal.

Por isso, no “Acontece Lá em Casa” ninguém é eliminado.

  A psicóloga Betty Monteiro, mãe de quatro filhos e avó de seis netos, fala sobre a realização de mais este projeto de vida: “Minha luta sempre foi pela melhora da qualidade de vida das crianças dentro de suas famílias. Não tenho dúvidas de que com o nosso programa, vamos conseguir sensibilizar e inspirar mães e pais, provocando reflexões sobre a responsabilidade e influencia de cada um, em diferentes etapas do desenvolvimento dos filhos”.

A jornalista Gabi Monteiro, mãe de um menino de seis anos, casada com o empresário Rodrigo Saraiva e filha da Betty, destaca: “Não pretendemos dar fórmulas, nós vamos ensinar a pensar. Fazer com que os pais se coloquem no lugar dos filhos para que possam descobrir por si sós, as melhores atitudes a tomar em cada situação”.
Foto: João Ricca

O programa prevê a sequência de sete temporadas.

A temporada atual, com um grupo de mães de crianças de 0 à 8 anos; a segunda temporada, com mães de adolescentes; a terceira, com mães famosas; a quarta, com grupo de pais; a quinta temporada, com grupo de crianças; a sexta, com adolescentes e a última temporada, só com participação de avós.

“Acontece Lá em Casa” é um programa 50% TV & 50% Digital.

 

O projeto conta com uma Plataforma Digital especialmente concebida por Marina Proença e com direção de arte de Samuel Monteiro e funciona em parceria com o SBT.

O programa já está conversando de verdade com pais, avós e cuidadores. É através destas ferramentas digitais, que a psicóloga Betty Monteiro está aumentando o poder do alcance da sua ajuda, ouvindo, dando dicas, tirando dúvidas e prestando um serviço de valor inestimável para as famílias.

https://www.facebook.com/acontecelaemcasa
@AconteceLaemCasa
https://www.youtube.com/c/acontecelaemcasa
APP Acontece Lá em Casa

As redes sociais das mães da primeira temporada do programa também são um ponto de contato entre o programa. 

Através do site http://www.sbt.com.br/acontecelaemcasa/, é possível assistir todos os episódios na íntegra, acompanhar os bastidores do programa e ficar por dentro de vídeos, dicas, curiosidades e conteúdos exclusivos, que não foram para a TV.

Os sites das ancoras: elizabethmonteiro.com.br e gabimonteirooficial.com.br, foram desenvolvidos pela cereja.in para oferecer conteúdo relevante para toda a família. Vão funcionar como revistas eletrônicas trazendo matérias, curiosidades, dicas e pontos de vistas interessantes, sempre assinados por colunistas.

O Aplicativo do programa desenvolvido pela /SuperNovaLabsBR, trará todos os episódios do programa na íntegra para que as famílias possam assistir e consultar os assuntos e dicas na hora em que precisarem de ajuda.  

 Acreditamos na força da informação e de bons exemplos para mudar o mundo e temos certeza que será um projeto de vida longa. 


Exemplos da comunicação criada pelo diretor de arte Samuel Monteiro, focada em prestação de serviço que já esta no ar nas redes sociais do @AconteceLáemCasa

SOBRE AS APRESENTADORAS

Elizabeth Monteiro é pedagoga, psicóloga, escritora e colunista da Revista Pais & Filhos. 

Há 40 anos dedica-se a defender a qualidade de vida das crianças dentro de suas famílias e da sociedade.

Como uma das profissionais mais requisitadas quando o assunto é “Pais e Filhos”, Betty se transformou em consultora dos principais meios e veículos de comunicação de todo o Brasil.

Casada há 40 anos, mãe de quatro filhos e seis netos, Betty ministra palestras pela América Latina e escreve livros que se transformaram em verdadeiros manuais de conduta, ajudando cada vez mais gente a viver melhor em família.

Com a crença de que escrever é uma forma de falar com o outro além das paredes de seu consultório e fazer algo – de fato – pela sociedade, Betty é autora do Best Seller: “A Culpa é da Mãe” e dos livros: “Criando Filhos em Tempos Difíceis”; “Criando Adolescentes em Tempos Difíceis”; “Cadê o Pai Dessa Criança”, “Avós e Sogras” e “Viver Melhor em Família”. 

Betty atende em consultório particular nas cidades de São Paulo e Sousas (SP) e Rio de Janeiro (RJ) atendendo crianças, adolescentes e adultos. 

Seu maior sonho? Está se realizando agora! Aumentar o alcance da sua importante ajuda através do SBT, a emissora de TV mais FAMÍLIA do Brasil.

Gabi Monteiro é Publicitária, Jornalista, Radialista, Locutora, Apresentadora e Atriz. 

Em seus 20 anos de carreira atuando em todas as áreas da comunicação ao mesmo tempo, Gabi foi diretora de marketing de grandes empresas, e como atriz e apresentadora, tem centenas de comerciais e duas novelas em seu currículo. Ela tenta explicar - rapidamente – o que faz: “Crio projetos e os coloco em prática. Estar só à frente das câmeras não me satisfaz. Criar é minha verdadeira paixão”.

Criadora do formato original do programa “Acontece Lá em Casa – Vivendo Melhor em Família”, ela conseguiu aprova-lo junto à Ancine, devido ao cunho educativo e cultural e considera isso, por si só, uma grande vitória.

Casada há 16 anos, mãe de um filho e fanática por Pilates - como toda mãe -  Gabi se desdobra tentando dar conta e ser feliz desempenhando seus muitos papeis. 

Gabi é responsável pela concepção de outros projetos de destaque pelo Brasil nas áreas de Eventos, Rádio, TV e Internet. “O importante é a gente ter um só objetivo. O meu é dar cada vez mais significado a minha única vida!”, garante Gabi.

SOBRE A PRODUTORA SÉTIMA ARTE

Há 25 anos no mercado, a Sétima Arte acumula um portfólio de serviços prestados na área da comunicação corporativa para algumas das mais importantes marcas do País.

Construída por DNA focado na evolução da comunicação, a empresa oferece o que há de mais moderno no mercado audiovisual. O pioneirismo em webTV reflete uma empresa comprometida com a experiência interativa digital e com o planejamento estratégico das marcas.

A Sétima Arte é uma empresa qualificada, atual e que acompanha as inovações do mercado contemporâneo, exercendo excelência e conquistando clientes por onde passa.

SOBRE O SBT

Mais moderno a cada ano.

Felicidade é nascer com a vocação de divertir. É ter mais energia a cada ano que passa. É ter a alegria de realizar sonhos. É estar próximo de quem você ama. Mesmo que você ame 200 milhões de pessoas.

Felicidade é fazer tudo isso por vários anos. E se sentir cada vez mais jovem.

Felicidade é ser lembrado, ser querido e ser compartilhado. Não por algumas pessoas, mais por todas as famílias. É informar e emocionar. É, multiplicar seus melhores sentimentos. É mudar, renovar e compartilhar.

SOBRE AS MÃES SELECIONADAS PARA O ELENCO DO PROGRAMA.

Cristiane Carvalho

Uma dona de casa de 38 anos, alegre, sorridente e desinibida. Agitada e cheia de amor pelos três filhos, o que tira a paciência dessa mãe dedicada é a bagunça. Morando em uma casa pequena, Cristiane tem dificuldade em manter o controle, principalmente na hora das refeições. www.facebook.com/cristiane.carvalho.1217

Beatriz Zogaib

Jornalista de 33 anos, dedicada e atenciosa, ela abriu mão da carreira para se dedicar aos filhos. Uma de suas maiores inseguranças é como educá-los e as consequências que algumas escolhas de agora podem causar no futuro. Beatriz busca ajuda para encontrar um equilíbrio entre a atenção que ela dá aos filhos e os cuidados com sua própria saúde. www.facebook.com/beatrizzogaib 

Mariângela Souza

O que pode acontecer quando mãe e filhas são amigas demais? Esse é o dilema na linda família da mamãe Mariângela Souza, farmacêutica de 32 anos. Ela é tão próxima das duas filhas, que as meninas acabam fazendo tudo que querem. Impor limites e controlar as vontades das garotas é tarefa árdua para a mãe, que também procura no nosso programa a ajuda que precisa. www.facebook.com/mariangela.souza.56 

Thais Marins

34 anos, mãe de três meninas. Descolada, amiga e supermoderna, foi pega de surpresa por uma forte depressão pós-parto que a impediu de amamentar. Para ela, essa situação trouxe como consequência a dificuldade de relacionamento com uma das meninas, o que a deixa angustiada e cheia de inseguranças. Ela busca no Acontece Lá em Casa esperança para poder resgatar esse relacionamento. www.facebook.com/thais.marins.750

Priscilla Matos

Dona de casa de 40 anos, é mãe adotiva de gêmeas. As meninas que surgiram em sua vida recém-nascidas, são agitadas, brigam entre si e morrem de ciúmes do pai. Ambas tem personalidade forte e com dois anos e oito meses, decidem o que querem comer, além de chorarem demais na hora do banho. Priscila busca contornar a situação e ajuda para tratar a adoção da forma mais natural possível. www.facebook.com/priscilla.matos.927 

Claudia de Cássia Ramos

46 anos, é divorciada. Em fase de separação judicial. Ela busca apoio psicológico para esse processo de adaptação e tem muito receio das consequências futuras. Na educação, seu desafio é fazer com que seus filhos a obedeçam e respeitem horários para tarefas do dia a dia. Fica indignada com o longo tempo que eles passam no tablet e videogame. www.facebook.com/claudia.cantalice 

Maria Emília Ramos

38 anos, mãe de três meninos, trabalha fora o dia todo. Muitas vezes se vê sem autoridade no dia a dia e não sabe como direcionar a educação individual para três personalidades tão diferentes. Mas o que pega mesmo é a mesada. A negociação é difícil e os filhos sempre tentam pedir aquele dinheirinho extra. www.facebook.com/mariaemilia.ramos.92 

Carol Campos

39 anos, e sua esposa são mães do lindo Pedro, de um ano e meio. Juntas, tomaram a decisão de gestação por inseminação. Carol é uma mãe preocupada em como demonstrar o quanto esse filho foi desejado por elas. Seu maior dilema é encontrar a melhor forma de contar ao Pedro que ele é filho de duas mães. www.facebook.com/carol.campos.104 

Hana Bao

35 anos, que trabalha com educação. Ela não aguenta mais a brigas entre seus dois filhos, mas o que a deixa de cabelo em pé são os escândalos em locais públicos! Dentro do apartamento, um simples banho parece uma verdadeira guerra em família. www.facebook.com/hana.bao.5

Alessandra Poder

42 anos, largou a profissão para cuidar do único filho. Depois de diversas tentativas, ela engravidou aos 40 anos. Na mesma época, decidiu abrir mão da carreira de publicitária para se dedicar à família. Dois anos e meio se passaram e ela continua amamentando. Garante que o filho tem forte personalidade e assume dificuldades em conter as reações da criança em certas situações. Ela busca ajuda para dar limites para o filho. www.facebook.com/alessandra.poder

Marcelle Avellar Barkauskas

Mamãe solteira de 30 anos. Ela mora com os pais e encontra dificuldades para explicar ao filho sobre o pai dele. Esses carinhosos avós auxiliam na educação do pequeno, mas são permissivos demais na opinião de Marcelle e por vezes colocam em cheque sua autoridade diante dele. www.facebook.com/marcellebarkauskas

Juliana Brazolin

Fonoaudióloga de 39 anos e sua linda família. Ela perdeu um bebê quando o filho mais velho tinha um ano e meio e não consegue explicar episódio ao filho, que tem falando muito sobre morte deixando Juliana abalada e preocupada. Além disso, sua maior dificuldade é de como lidar com a saia justa que todas as mães passam: filhos que falam palavrões. www.facebook.com/juliana.brazolingomesvaliante

Sheila Aparecida

Aos 38 anos, tem uma bela família, com um filho de 3 anos e outro de 21, ela acredita que não sabe entreter o filho menor e acaba comprando brinquedos e doces para compensar o que, na opinião dela, não consegue ser. Sheila nota que o pequeno só respeita e obedece o pai e se preocupa com atitudes violentas do filho. https://www.facebook.com/sheila.vianna.75 

Fotos Oficiais:

Cacá Dominiquini: cacafotografias@gmail.com |www.cacadominiquini.net 

 

MAIS INFORMAÇÕES:

SOBRE O PSICODRAMA*

Ciência que explora a verdade por métodos dramáticos”. Inspirado no teatro, o Psicodrama propõe o desempenho de papéis pela dramatização como método de desenvolvimento de papéis. O Psicodrama como metodologia de intervenção nas relações humanas propicia: saúde, transformações, mudanças de atitude, percepção de fenômenos e desenvolvimento de papéis. Habitualmente relacionado à psicoterapia, o Psicodrama é também utilizado com excelentes resultados no contexto organizacional, em instituições, na área da educação e nos trabalhos sociais.. O diretor convida os participantes para protagonizarem uma situação conflituosa e intervém com técnicas especificas para aprofundar a dimensão das relações e vínculos no aqui e agora propiciando a criação de respostas criativas. Jacob Levy Moreno criou o Psicodrama a partir de sua filosofia de vida e visão de homem que para ele é um ser em relação.

Agradecimentos especiais a: 

Ruy Monteiro, que ensinou a Gabi a "pescar". Carlos Almeida, Antonia Maria Zogaeb, Christiane Antonialli, Opert Vídeo, Will Pesenti, Isa Amaral, Mariana Maurer, Wolfgang Menke.

 
 

 

 

 
Acontece Lá em Casa

Acontece Lá em Casa

Elizabeth Monteiro 2016. Todos os direitos reservados.
Cereja.in